Projeto da Pastoral

Contextualização

A Obra Social Santo Aníbal é uma entidade mantida pelos Rogacionistas do Coração de Jesus através da Associação Rogacionista de Educação e Assistência Social. Apesar de desenvolver ações socioeducativas e de ter como missão acolher crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e oferecer atividades pedagógicas que contribuam no fortalecimento dos vínculos e no sentido de pertença, a OSSA é uma entidade católica. Por isso, propõe também aos seus usuários, de forma livre e espontânea, a participação em ações de evangelização, com ênfase no ecumenismo e no diálogo interreligioso, voltadas para o amadurecimento da dimensão transcendente do ser humano. O projeto pastoral constitui parte essencial do trabalho dos Rogacionistas já que sua Rede de atendimento comporta presença e atuação nas áreas de Assistência Social, Educação e Evangelização. Esta última compreende-se não no sentido tradicional do termo, mas no espírito do ensinamento, vivência e assimilação dos valores humanos que coincidem com os valores cristãos. Trata-se de uma ênfase humanista na dimensão transcendental do ser humano. Mais do que práticas religiosas, o clima deste projeto é possibilitar o diálogo entre fé e razão, o respeito às diversas práticas religiosas e a construção da cultura da paz. Nisso a Obra Social Santo Aníbal pode contribuir como entidade católica de referência e excelência no atendimento aos seus usuários percebendo a importância das dimensões humanas e de sua integralidade.

Objetivo

Oferecer atividades ético-religiosas que possibilitem o dialogo ecumênico, inter-religioso e a assimilação e vivência dos valores humanos que podem ser iluminados pela experiência de fé, de transcendência e de abertura humana.

Principais Ações

Ciclos de diálogo sobre religiões, contemplando momentos ecumênicos e de interreligiosidade de orações, troca de experiências, compreensão dos valores das várias religiões e proposição de ensinamentos que edifiquem o ser humano;

Práticas de exercícios religiosos (orações, mantras, louvores, cantigas populares, silenciamento) espontâneos que ajudem no equilíbrio psíquico e espiritual, sempre de maneira livre e aberta à dimensão multicultural das religiões;

Celebrações de momentos festivos e pontuais, datas comemorativas (Dia Nacional de Ação de Graças, Advento, Natal, Páscoa, Dia da Bíblia, Dia da Consciência Negra, Festas religiosas populares) e momentos de encontros inter-religiosos para fortalecer a busca e a construção da cultura da paz à luz da experiência de fé.

Visitas pontuais a espaços sagrados das três principais religiões do mundo (judeus, cristãos e muçulmanos), bem como contato com a cultura-religião afro-americana e com as propostas espirituais do oriente (yoga, Reike, por exemplo).