Convivência

As rodas de conversas, a confecção de utensílios artesanais, a prática diária de experiências culturais e de espiritualidade são marcas dos espaços de vivência. Além, claro, do diálogo construtivo, da interação e da descoberta da importância da prática dos direitos e dos deveres sociais. Os espaços de vivências correspondem às salas de atividades, refeitório, corredores e outros ambientes adequados para estimular a criatividade, o respeito nas relações e a vivência da dimensão transcendente. Na OSSA a preocupação também perpassa a excelência na prestação dos serviços. Por isso compreende o ser humano na sua integralidade, ou seja, a partir das suas dimensões biológica, psíquica, afetiva, relacional, social e transcendente. Neste sentido, os espaços de vivências constituem o coração da entidade, lugar onde as crianças, adolescentes e jovens passam maior parte do seu tempo e fazem emergir o desejo de fortalecer os vínculos, sentirem-se pertencentes à comunidade, à família e, especialmente, de os usurários integrarem-se na relação pessoal, comunitária e espiritual.